Cartilha

Cartilha

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Para todos os brasileiros

 Povo brasileiro.
Está nos faltando honra, dignidade, respeito e amor próprio.
Um país tem os governantes que merece.
Como podemos compactuar calados com toda essa roubalheira que esfregam na nossa cara?
Com essa falta de respeito que nossos governantes tem para conosco!
Somos o país que paga os impostos mais alto do mundo!
Pagamos impostos para a nossa presidente investir em Cuba?
Nossa saúde está falida, falta tudo desde materiais como luvas, agulhas, esparadrapo, gaze, materiais para cirurgias, acomodações, leitos para pacientes em nossos hospitais públicos.gente morrendo em corredores por falta de atendimento, isso em hospitais de referência. É uma máfia a saúde brasileira
A nossa presidente mandou buscar médicos cubanos para atender a demanda da população!!!
Vocês sabem como funcionam as universidades de medicina em Cuba?
Eles tem a teoria e a prática só quando saem da faculdade...estamos sendo cobaias dos médicos cubanos,
Por outro lado coitados dos médicos que se sujeitam a sair de seu país, morar longe de seus familiares para ganharem R$10.000,00, sendo que repassam R$ 7000,00 para o governo cubano ?
Cuba deve ser um país bom de se morar, por isso seus médicos se sujeitam a isso.
Por que nossa presidente insiste em ter Cuba como exemplo de qualquer coisa ?
Conseguir uma consulta no SUS e no AMA é demorado, exames então....muitas vezes a pessoa morre pela demora do tratamento, pela falta de assistência.
Dá medo de ver a incapacitação na área da saúde, profissionais mal preparados em todos os níveis.
A saúde privada é uma pouca vergonha, pagamos caros os convênios e na hora que precisamos muitas vezes temos que acionar um advogado para uma ação jurídica para podermos fazer o que é por direito garantido. É uma máfia a saúde privada. A ANS é dirigida pelos próprios presidentes de convênios, então como delatar uma irregularidade dos convênios para ANS ? É o lobo cuidando do seu rebanho!!!
Na educação faltam professores, a formação de um aluno que frequenta uma escola pública está muito aquém daqueles que estudam numa escola particular, que hoje para a maioria dos brasileiros, passou a ser um luxo e não uma necessidade considerando que a inflação voltou e o custo de vida está muito alto.
Nós não exigimos nada dos nossos governantes, nós pagamos e pagamos muito caro por isso.
Quem pode ter uma vida mais confortável acha que está imune as desgraças que irão ocorrer pela falta de educação. Como ? Com toda essa criminalidade, iremos ficar reclusos com medo de ir a um restaurante, viajar ir a uma praia por causa de arrastões, ter seu filho, marido, mulher sequestrados e muitas vezes mortos!
Qual é o respeito que um cidadão tem por ele, tendo que acordar ás 4 horas da manhã enfrentar um, dois ou três transportes públicos ficar que nem sardinha enlatada para chegar no trabalho ás 8 horas . Sujeitos a ter um mal estar pelo número de pessoas dentro do transporte acima do aceito por metro quadrado, por algumas vezes ser pisoteado e pela indignidade pela qual são tratados. O nosso transporte público também é máfia!
Essas são só algumas discussões de tudo de errado que está acontecendo nesse país
Gente quantas  discussões partidárias....!!!
Temos que começar a mudar nossos conceitos, não é um, dois, três, ou 1000 partidos que fazem o Brasil. Quem faz o Brasil somos nós !
Você ai que briga pelo PT, PSDB, PMDB, PSOL etc. O que isso de fato tem melhorado a sua vida ?
Eu acredito em poucos... pouquíssimos políticos.
Acredito que em cada partido deva existir alguém com boas intenções, mas boas intenções não mudam o mundo, o que muda é atitude.Ter atitude dentro de um lugar onde o que dita é a corrupção e que cada um deve ter um preço, é para poucos.
O que nós precisamos e devemos fazer é começar a conhecer mais a história de cada pessoa que se candidata a um cargo público, se estão metidos em maracutaias, mesmo em boatos, até que prove o contrário está fora do poder público.
 Vergonhosas tantas provas contra vários políticos ladrões e corruptos e eles aí mamando nos cofres públicos, se aposentando as nossas custas.
Imagine uma empresa com um administrador. Você é um sócio dessa empresa, o administrador começa a desviar a verba para seus próprios interesses e a se associar a outros funcionários, usando o dinheiro da empresa em beneficio próprio para enriquecer!!!
É isso o que nossos governantes fazem conosco. Nós somos os patrões e eles nossos funcionários. Os papéis se inverteram.
É hora de repensar e rever a nossa cidadania.
Se o Brasil for um país onde os governantes usam a verba dos impostos em prol de melhorias para a população, ninguém vai precisar de bolsa família, loas etc...isso é dar continuidade a pobreza e a ignorância.
Precisamos de uma boa educação para ampliar conhecimento e consequentemente gerar mais empregos, sair dessa vida miserável.
Como podemos reivindicar educação para as pessoas com deficiente se até para os ditos normais não existe, está deficitária ? Como podemos falar em inclusão num país onde não existe bom senso?
Passa a ser uma utopia essa luta. 
Um país que respeita os direitos  de seu povo, respeitam também as diferenças.
 Fica a dica.










2° Edição do Livro.

A venda :
 www.livrariacultura.com.br
www.asabeca.com.br.
Livraria da Vila- Rua Fradique Coutinho,915. Vila Madalena- SP
Blog-meninelsulamita.blogspot.com .

domingo, 26 de janeiro de 2014

Abaixo assinado sobre as irregularidades da inclusão



No dia 14 /02/2014 eu e uma comissão de mães e profissionais que trabalham com PC iremos para uma reunião com a deputada Mara Gabrilli conversar e procurar soluções para os problemas que vocês famílias trouxeram sobre a inclusão na educação.
Quem  não assinou ainda há tempo...

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Projeto para a Educação

“ A deficiência não deve ser um fator de isolamento, mas sim
de participação “

Hoje em nossa sociedade está existindo uma conscientização maior em relação aos direitos da pessoa com deficiência estamos a caminho de uma sociedade mais justa.
 A inclusão pelo menos teoricamente existe para todos ( por decreto), mas na realidade, esse é um processo bastante complexo.
É fato que a inclusão beneficiou várias pessoas portadoras de deficiências mais leves, pelo menos na aceitação social, e na compreensão do problema.
Porém uma parte da população de deficientes acometidos pela
Paralisia Cerebral ou Patologias Neurológicas afins, pela gravidade do quadro motor, não podem usufruir destes benefícios, pois não fazem parte de uma maneira mais concreta em nossa sociedade.
 Pela limitação física, a falta de acessibilidade e inclusão para essa população, os levam a uma vida restrita ou mesmo isolados, gerando assim problemas emocionai como a depressão.
  São poucas as instituições, que atendem, a população com deficiência múltiplas carentes ou não.
O governo não dá educação adequada para essa população, a AACD escola de referencia , fechou por conta da inclusão, como  outras escolas multidisciplinares.
Muitos paralisados cerebrais com deficiência motora severa, mas com um intelectual preservado, estão em casa sem motivação nenhuma para frequentar uma escola pública, o que dizer dos que além do motor tem também o intelectual comprometido, sendo incluídos em salas do ensino fundamental  sem aproveitamento nenhum, só para se socializar !
A inclusão precisa ser revista para alguns tipos de deficiências mais severas, porque ao invés de incluir pode–se estar excluindo.
 É importante lembrar que a rede de Ensino Público em nosso país não está preparada para receber essa população.
Porque ?
 1-FALTA DE INFORMAÇÃO- Não existe conscientização e sensibilização para os alunos de escolas públicas ,informando sobre a Paralisia Cerebral ou Patologias Neurológicas afins.
2-ACESSIBILIDADE- As barreiras arquitetônicas não permitem a mobilidade necessária não tendo o deficiente  autonomia no meio escolar.
 Várias barreiras são encontradas:
-portas estreitas, impossibilitando a entrada de cadeiras de rodas.
-ausência de banheiros adaptados e pessoas para troca - los , muitos deles não tem controle de esfíncter e usam fraldas.
-escadas para acessar outros locais da escola
-mobiliário escolar inadequado.
3-Não possuem recursos
pedagógicos para atender as necessidades educacionais .
Os recursos são necessários não apenas para
auxiliar nas atividades pedagógicas como :
 - as adaptações para facilitar a preensão
- adaptação para os computadores
 - na  comunicação com os sistemas alternativos pessoa com deficiência motora grave usa como meio de comunicação o PCS, PIC, Blis
  4- Falta de capacitação dos profissionais da rede pública.
 O governo da capacitação para os  professores da rede pública, porém não  existe  um incentivo para que se  capacitem. Poucos acabam se capacitando
5-Falta de trabalho com equipe multidisciplinar (Fisioterapeuta,fonoaudiólogo,terapeuta ocupacional, psicóloga e psicopedagoga)

Para que a inclusão seja efetiva, precisa :
1-Acabar com os preconceitos porque, a informação e formação, trás conhecimento e nos faz ver o deficiente com outros olhos.
 2-Cobrar junto aos órgãos competentes a acessibilidade nas
escolas.A falta de acessibilidade, excluí o deficiente físico mais
comprometido fisicamente, de fazer o que os outros colegas fazem na escola
3-Aquisição de recursos pedagógicos, pois sem eles, não tem como inclui-los ,pois para alfabetização e aprendizado necessitam desses recursos que por serem caros, não são acessíveis.
4-Capacitar mais professores, pois os poucos professores que se
capacitam, acabam recebendo um numero muito grande de aluno com deficiência, comprometendo o ensino.
5-Ter a equipe multidisciplinar auxiliando  (fisio, fono, t.o, psicóloga , psicopedagoga)
 A educação do aluno com PC ou Patologias Neurológicas afins , tem de ser sempre um trabalho em equipe, em que os diversos profissionais envolvidos comentem e discutam seus objetivos e planos.

 Enquanto isso não acontece...

Por motivos já descritos acima essa população, não é passível de inclusão, pela gravidade do quadro motor.
 A proposta de uma escola multidisciplinar é a de atender crianças com dificuldades neuro- motoras e dar a elas a possibilidade de desenvolver suas potencialidades integralmente,através de atividades pedagógicas,sensoriais,terapêuticas,sociais e culturais com mobiliários e ambiente adaptados e adequados para as necessidades especificas de cada aluno e de cada grupo.
 Os alunos que não tem um repertório cognitivo para uma alfabetização, a escola multidisciplinar dará a oportunidade dessa população pertencer  a um grupo, a possibilidade de ser incluído na família e na sociedade,através da cultura, da linguagem artística e socialização.
Os alunos que apresentam condições de serem alfabetizados ou desenvolver o processo de leitura, tem atendimento em programas pedagógicos individuais e mais tarde tendo as condições necessárias será incluído numa escola de ensino regular.
Para a escola conseguir dar um atendimento adequado para essa população, conta com a participação de uma equipe multidisciplinar.
Além da professora e atendente, faz parte da equipe multidisciplinar:
FISIOTERAPEUTA- Propicia vivências sensório motoras que a criança não consegue obter por conta própria, orientando outros profissionais desde como segurá-la no colo, posicionamentos adequados para evitar deformidades e auxiliar no maior desenvolvimento de seus potenciais.O fisioterapeuta analisa o mobiliário adequado para cada aluno.
 Na escola o aluno deve ficar em algumas horas sentado em cadeira adaptada, em pé no tutor longo dentro de um móvel chamado Stand Table e fazendo terapia já que uma das funções das escolas multidisciplinares é centralizar escola/tratamento.
FONOAUDIÓLOGO- Trata das alterações relacionadas a alimentação e á comunicação.
A desordem da deglutição, conhecida como disfágia, pode trazer graves complicações pulmonares ou nutricionais, como desnutrição, desidratação,aspiração e pneumonia.
Da mesma maneira que a alimentação, a capacidade da criança com PC para se comunicar, dependerá do comprometimento de seu quadro global, variando entre leves distúrbios articulatórios e a total impossibilidade de produzir sons, embora sua compreensão possa estar preservada.
Quando a capacidade de expressão oral , está severamente prejudicada, é indicado o uso de um sistema de comunicação alternativo e suplementar ( citados acima), que tem o objetivo de proporcionar maior independência e competência em suas situações comunicativas.
TERAPEUTA OCUPACIONAL- Atua no sentido de aumentar o grau de funcionalidade global, facilitando principalmente as atividades e vida diária tais como: alimentação, higiene, locomoção,vestuário,comunicação; atividades de vida prática, de lazer ou laborativas.
PSICÓLOGA-É indispensável o apoio terapêutico para pessoas portadoras de qualquer deficiência. No caso de deficiência múltiplas, com limitações na fala e alterações cognitivas é mais difícil, mas não é impossível.
A condição da fala pode estar prejudicada, mas a linguagem se preservada,está presente nos pensamentos, sentimentos e emoções, de acordo com o potencial cognitivo de cada um, gerando conflitos, sonhos
desejos, medos, enfim, todo o repertorio emocional que nos caracteriza e nos torna únicos.Com o setor de fonoaudiologia colaborando, aplicando técnicas padronizadas de comunicação alternativa, encontra-se um caminho para a expressão desses conteúdos emocionais.
PSICOPEDAGOGA- Interfere na aprendizagem levantando estratégias e olhando as necessidades que podem ser de fundo emocional,neurológico,sensorial ou orgânico.Tudo isso interfere na aprendizagem.
A psicopedagoga faz a programação pedagógica, conciliando as limitações da criança, usando o recurso pedagógico mais adequado á capacidade de aprendizado para cada pessoa ou para cada grupo.

Por tudo descrito acima a escola especial tem um papel importante para muitas crianças, jovens e adultos com paralisia cerebral ou patologia neurológicas afins.
 Lá  família e deficiente  encontram alternativas para a educação e futuramente empregabilidade para essas pessoas com o motor e o cognitivo mais comprometido.
 É um mito que a educação especial segrega, ela agrega e sem ela muitos deficientes mesmo os mais leves não teriam condições para serem incluídos no ensino regular.
Acabar com e escola especial é excluir uma população que só pode ser incluída através de uma educação diferenciada.
Acredito que ainda estamos longe de uma verdadeira inclusão que poderá beneficiar a todos, mas estamos a caminho.
Incluir é aceitar   as diferentes formas de se educar , é ajudar na construção da identidade, é respeitar a diversidade.



-